> 26 de outubro de 2021
Estimativa de Impacto Econômico nas Lavouras Paulistas de Café Afetadas por Estiagem Prolongada Seguida de Geadas, 2021
O segundo semestre de 2020 até os nove primeiros meses de 2021 foi marcado por período de longa estiagem. com deficit hídrico superior a 200 mm nos principais cinturões agrícolas paulistas. Entre junho e julho, três fortes ondas de massas polares, ocasionando geadas, também atingiram o território paulista, afetando boa parte da produção de diversas lavouras. Visando mensurar as áreas afetadas por esse contínuo de distúrbios climáticos, a Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CATI/CDRS) conduziu levantamento por amostragem intencional com técnicos regionais no mês de julho, imediatamente após a ocorrência da mais intensa e duradoura das geadas registradas.

 

 

 

O Instituto de Economia Agrícola (IEA), com base nos resultados desse levantamento intencional realizado pela CATI/CDRS, calculou a estimativa de área afetada para a lavoura do café no estado de São Paulo. A tabela 1 traz os resultados organizados por Escritórios de Desenvolvimento Regional (EDRs).

 

 

A área pesquisada refere-se ao total em hectares amostrado pelo levantamento da CATI/CDRS. Foram levantados 40,8 mil hectares, o que equivale a aproximadamente 20% da área total com lavoura de café em São Paulo (pés novos e em produção). A participação por regional mostra que os EDRs de Franca, São João da Boa Vista, Marília, Ourinhos, Bragança Paulista, Jaú e Avaré somam 86,4% do total, com predomínio das duas primeiras. O percentual de perda reflete a estimativa de área afetada e os resultados mostram que a média estadual foi de 36%; esse percentual equivale a 72,2 mil ha.

Associado a esse evento climático e às perdas dele decorrentes, soma-se período de estiagem (escassez de precipitações e elevadas temperaturas médias), que se pronunciou a partir de março de 2021, refletindo-se no preço recebido pelos produtores e, consequentemente, nos consumidores finais.

De janeiro a setembro de 2021, os preços recebidos pelos cafeicultores elevaram 67,23%, saindo da média de R$687,79/sc. de 60 kg de café beneficiado bebida dura tipo 6, para R$1.149,98/sc. No varejo, em janeiro de 2021, os consumidores pagavam em média R$9,19 pelo pacote de 500 gramas de café em pó, saltando em setembro para R$12,38, acumulando nesses nove meses aumento de 34,71%. Normalmente, se espera alguma defasagem entre os reajustes entre os custos da matéria-prima (café verde) e o produto processado (café torrado e moído e café torrado). Entretanto, nesse caso específico, os consumidores já estão adquirindo produto reajustado nos mesmos patamares que os industriais estão desembolsando pelo suprimento (Figura 2).

 

 

Contabilizando-se a produção aos preços, pode-se estimar o valor bruto da produção agropecuária do café. Para fazer este cálculo, adotou-se o preço médio ao produtor de janeiro a setembro de 2021 (R$880,63 por saca de 60 kg) e a perda de produção na área afetada mensurada pelo levantamento intencional.

O valor da produção esperado considera uma situação sem qualquer perda e o estimado considera a perda com base nos parâmetros de preço e produção estimados.

Com base na média dos preços recebidos pelos cafeicultores contabilizados entre janeiro e setembro de 2021, a estimativa de perda de receitas na cafeicultura para a safra agrícola 2021/22 será de R$443 milhões, sendo que apenas no EDR de Franca será contabilizada 37,2% desse total, equivalendo a R$164 milhões.

O montante das perdas econômicas da cafeicultura paulista, isoladamente, corresponde a 34,06% do recurso do FUNCAFÉ destinado ao auxílio emergencial para a cafeicultura que será referendado pela CMN1. Tendo a cafeicultura paulista menos de 12% do total nacional, constata-se que o montante dos recursos disponibilizados é aquém das necessidades setoriais.

 

 

1CONSELHO aprova apoio de R$ 1,32 bilhão a cafeicultores afetados por geada. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E PESCA. Brasília, 13 ago. 2021. Disponível em: https://www.gov.br/ agricultura/pt-br/assuntos/noticias/conselho-aprova-apoio-de-r-1-32-bilhao-a-cafeicultores-afetados-por-geada. Acesso em: out. 2021.

Palavras-chave: valor da produção, cafeicultura, geadas

COMO CITAR ESTE ARTIGO

VEGRO, C. L. R.; MARTINS, V. A. Estimativa de Impacto Econômico nas Lavouras Paulistas de Café Afetadas por Estiagem Prolongada Seguida de Geadas, 2021. Análises e Indicadores do Agronegócio, São Paulo, v. 16, n. 7, p. 1-4, out. 2021. Disponível em: colocar o link do artigo. Acesso em: dd mmm. aaaa.

Data de Publicação: 26/10/2021

Autor(es): Celso Luís Rodrigues Vegro (celvegro@sp.gov.brConsulte outros textos deste autor Vagner Azarias Martins (vagnermartins@sp.gov.brConsulte outros textos deste autor

Fonte: IEA

Nossos parceiros